Buscar
  • Paulo de Oxalá

Fórum debate reparação aos ataques a terreiros em Nova Iguaçu


Acontecerá em Nova Iguaçu, nessa sexta-feira, 31 de janeiro, o primeiro Fórum de resistência e combate à intolerância religiosa do Município.


Segundo Mãe Arlene de Katendê, Nova Iguaçu é uma das cidades do Estado do Rio de Janeiro que mais concentra templos das religiões de matriz africana, por conseguinte, também é a cidade da Baixada Fluminense, onde acontecem numerosos casos de intolerância.


“São muitos os ataques aos templos das religiões de matriz africana aqui no Município, por isso é muito importante o comparecimento do povo de terreiro ao Fórum, para que juntos e amparados pela lei, darmos um basta real a essa situação”.


Mãe Arlene ainda ressalta que ela e o Pai Roberto Braga junto com a comissão religiosa das Comunidades de Terreiro de Nova Iguaçu são os organizadores do Fórum, que conta com o apoio do Ministério Público Federal e Entidades Públicas.


O artigo 5º da Constituição Federal de 1988 assegura a igualdade religiosa. A Lei nº 9.459, de 13 de maio de 1997, no seu primeiro artigo, prevê a punição para crimes motivados por discriminação de raça, cor, etnia ou religião. Ainda assim, esses instrumentos jurídicos não são suficientes para inibirem os constantes ataques e desrespeitos às religiões de matriz africana.


Lààyè ọ̀wọ̀! (Viva o Respeito!)


Axé!


Serviço:

Fórum de resistência e combate à intolerância religiosa em Nova Iguaçu. Sexta-feira, 31 de janeiro, às 17h no Sintsaúde RJ. Travessa Ernestina, 87, Centro, Nova Iguaçu/RJ.



3 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
WhatsApp-icon.png