Buscar
  • Paulo de Oxalá

A luta da FENACAB pelo respeito aos Cultos Afro Brasileiros


Em 1946, havia muita repressão aos cultos afros, mas isso não impediu que o destemido Justiniano Emiliano de Souza fundasse a Federação Baiana de Culto Afro Brasileiro (Fecab). Seu vice da época foi Jorge Manoel da Rocha que em 1949 assumiu a presidência.

Os tempos foram difíceis, por isso só em 1974 o Ogan Antônio Monteiro assumiu a direção da Instituição. Sob sua gestão como presidente, foram registrados importantes terreiros de Candomblé da Bahia como: Casa Branca do Engenho Velho, Opô Afonjá, Gantóis, Casa de Oxumarê, Bate-Folha, Beiru, Alaketu, Tombenci e Tumba Junsara.


Antônio Agnelo dirigiu a instituição de 1977 até 1980, quando assume Luis Sérgio Barbosa que revezou a presidência com José Metério de Santana (Seu Benzinho) até o ano de 2000, quando assumiu Aristides Mascarenhas, o atual presidente. Aristides é Babalorixá e é conhecido como Pai Ari D’ Ajagunã.


Em 2001, Pai Aristides conseguiu para Dona Benedita de Oxum, Yá Ditinha, a aposentadoria. Foi um marco, pois ela foi a primeira Yalorixá a se aposentar como Candomblecista. Ainda em 2001, realizou-se uma assembleia para mudança da denominação de Federação Baiana de Culto Afro Brasileiro (Febacab) para Federação Nacional de Culto Afro Brasileiro (Fenacab).

Em 2002 foi criado o Código de Ética da Resolução da Religião Afro Brasileira, e no Rio de Janeiro foi eleito como representante regional o Babalorixá Marcos Penna D’Obaluaiyê.


Atualmente a Fenacab tem 5.440 casas filiadas a nível nacional e internacional, com coordenações municipais no Estado da Bahia em: Salvador, Itaparica, Alagoinhas, Simões Filho, Feira de Santana, Lauro de Freitas, Candeias e São Felix. Há também nos seguintes estados: Amazonas, Amapá, Maranhão, Goiás, Distrito Federal e Rio Grande do Sul. Conta ainda com coordenações internacionais em Portugal, Argentina e Suíça.


E os empreendimentos não pararam, pois foi inaugurada no domingo, 18 de dezembro de 2016, a Fenacab Sudeste, com sede no Rio de Janeiro.

Pai Aristides ressalta que a inauguração da Fenacab Sudeste (Rio de Janeiro, São Paulo, Minas Gerais e Espírito Santo), fortalece os laços entre a Bahia e o Rio de janeiro e aproxima as casas de culto desta região. “A nossa luta é pela nossa religião e sua liberdade de culto em todos os lugares que possível for estar presente!”.


Sonia Alvim, Coordenadora da Fenacab Sudeste ressalta também a ligação religiosa da Bahia e do Rio de Janeiro. “É muito importante a atuação da Fenacab no trabalho de reforçar nossa religiosidade em todas as partes, em particular, interligando Bahia e Rio de janeiro, berços da cultura afro-brasileira!”.


Quero parabenizar Sonia Alvim, nossa Mãe Sonia de Xangô, por todo o empenho em prol dos cultos afros-brasileiros em nossa Região!

Axé!



#Fenacab #Cultosafro

240 visualizações

Todos os Direitos Reservados a Paulo de Oxalá

R. das Laranjeiras, Rio de Janeiro - RJ

+55 (21) 2556-9009

+55 (21) 99400-7107

paulodeoxala@uol.com.br

Tags: Babalorixá, Simpatia, Búzios, Tarot e numerologia

  • Instagram ícone social
  • YouTube Social  Icon
  • Facebook Basic Square
WhatsApp-icon.png