Buscar
  • Paulo de Oxalá

Viva Zumbi, e xô preconceito, intolerância e descriminação


A palavra Zumbi é de origem bantu e significa fantasma ou espectro. E era como um espectro super especial que agia o líder do Quilombo dos Palmares no intuito de se preservar e salvar o seu povo. Por isso, ele foi denominado de Zumbi. Ele era um guerreiro estrategista que sabia se desvencilhar dos inimigos. Zumbi só foi pego, porque caiu em uma armadilha organizada pelo bandeirante Domingos Jorge Velho e pelo capitão Furtado de Mendonça.

Zumbi foi o último líder do Quilombo dos Palmares, considerado o maior de todos os quilombos do período Brasil colonial.


Na atualidade, Zumbi é reverenciado como um herói que lutou pela liberdade do povo negro. Por isso, o dia 20 de novembro, que foi instituído nos anos 70 como o Dia da Consciência Negra, tem como objetivo a reflexão sobre a igualdade racial e a equidade de direitos.

Neste ano de 2021, a Coordenação Executiva de Promoção da Igualdade Racial (CEPIR) vinculada à Secretaria Municipal de Governo e Integridade Pública (SEGOVI) propõe uma iniciativa inédita: uma agenda de eventos, ações e lançamento de projetos estruturais, denominada Novembro Negro Rio 2021, que visa a consolidação da política municipal de igualdade racial da cidade do Rio de Janeiro contra o preconceito, a intolerância e a discriminação.


Entidades que apoiam o evento:

Conselho Estadual dos Direitos do Negro (CEDINE).

Governo do Estado do Rio de Janeiro.

Coordenadoria Executiva de Promoção da Igualdade Racial (CEPIR).

Conselho Municipal de Defesa dos Direitos do Negro (COMDEDINE-RIO).

Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro.


Programação do CEDINE (Conselho Estadual dos Direitos do Negro). Monumento a Zumbi - Av. Presidente Vargas, 4, Cidade Nova/RJ.


Confiram, a seguir, a programação dos eventos e ações em comemoração ao Dia da Consciência Negra, que acontecerão em diversas regiões da cidade do Rio.


Sábado, 20 novembro, 2021:

Programação do CEDINE (Conselho Estadual dos Direitos do Negro). Monumento a Zumbi - Av. Presidente Vargas, 4, Cidade Nova/RJ.

6h: Alvorada, cerimônia da lavagem do busto de Zumbi e roda de capoeira.

8h: Cerimônia oficial de abertura e hasteamento das bandeiras.

9h: Cerimônia interreligiosa e homenagens.

9h30: Saudações das Entidades do Movimento Negro.

10h: Desfiles e performances dos alunos do GPMS e da I.M.A.

12h: Afoxé Filhos de Ghandi do Rio de Janeiro.

14h: Bloco Afro Ọ̀rúnmìlà.

16h: cantora Cís Massa e Banda.

18h: Bloco Lemy Ayó e a participação super-especial do

Afoxé Omo Ifá, que tem como presidente o Bàbáláwo Sandro Fatorerá. O Afoxé segue os princípios básicos de Ọ̀rúnmìlà sobre: igualdade, harmonia e reconhecimento.

20h: Djs, Hip Hop, Regge, Charme e Soul Music.


Domingo, 21 de novembro:

9h: Apresentação das Oficinas: Passinho e Afro-House.

10h: Afoxé Maxambomba.

12h: Batalhas Kids Allstyle / Batalhas Adultos Alistyle.

14h: Roda de Samba com Márcia Moura Partideira e convidados.

16h: Djs+ Showcase+ Cyphers.

17hs: Bloco Afro Ojuobá Axé.

O espaço contará com empreendedores, comidas típicas, oficinas e atendimentos sociais.

Ainda no sábado, dia 20 de novembro, acontecerão também eventos no Circuito Histórico e Arqueológico da Celebração da Herança Africana no Rio de Janeiro:


Região Portuária do Rio

Composto por seis pontos que remetem à vida dos africanos e seus descendentes na Região Portuária do Rio: Cais do Valongo e da Imperatriz, Instituto de Pesquisa e Memória Pretos Novos (IPN) – Cemitério dos Pretos Novos, Largo do Depósito, Jardim Suspenso do Valongo, Pedra do Sal e Centro Cultural José Bonifácio – Museu da História e Cultura Afro-Brasileira – MUHCAB (antiga escola da Freguesia de Santa Rita).

Mais informações no site do Instituto dos Pretos Novos (IPN).

Iluminação Especial do Cristo Redentor e Santuário Cristo Redentor.


Kiuá Zumbi! (Viva Zumbi!)


Axé!

Fontes: Portal da Prefeitura do Rio e Afoxé Omo Ifá

Foto Omo Ifá


11 visualizações0 comentário
WhatsApp-icon.png